Modo de Produção Capitalista

Da wikiautogestionaria
Ir para: navegação, pesquisa

A palavra capitalismo possui dois significados básicos: como modo de produção e como sociedade. Podemos falar em capitalismo para nos referir ao modo de produção capitalista e como o conjunto das relações sociais que formam a sociedade moderna (e, nesse sentido, capitalismo e modernidade são sinônimos).

O elemento fundamental é o modo de produção capitalista. Esse modo de produção começa a se formar na Europa Ocidental e acaba paulatinamente substituindo o modo de produção feudal, baseado no trabalho servil. O modo de produção capitalista vai, a partir do século 16, se formando e expandindo, chegando ao século 19 como modo de produção dominante nos países europeus. Na segunda metade do século 20, ele é o modo de produção dominante em todo o planeta.

O modo de produção capitalista é caracterizado pela produção de mais-valor (palavra traduzida equivocadamente também como mais-valia). Esse é o segredo da exploração capitalista. O proprietário dos meios de produção (indivíduo ou grupo de capitalistas) compra as instalações, matérias-primas, máquinas, etc., e contrata trabalhadores (proletários) para produzir. Estes últimos, ao realizarem o ato da produção, não apenas repõem o valor gasto com os meios de produção, mas também como os seus salários, e ainda produzem um excedente. Esse excedente é o mais valor acrescentado às mercadorias. Os proletários vendem sua força de trabalho em troca de um salário, pois tudo no capitalismo vira mercadoria e quem não é capitalista para ser possuidor de dinheiro, se vê constrangido a trabalhar sob forma de assalariado para através dele sobreviver.

É o proletário, trabalhador assalariado que produz mais-valor, que gera uma nova mercadoria e um novo valor acrescido a elas. No entanto, é o capitalista que se apropria desse mais-valor e assim consegue suas rendas superiores e capital. Ele reinveste na produção, comprando mais meios de produção e contratando mais trabalhadores, aumenta a produção e o lucro e assim sucessivamente. Por isso, os capitalistas vão concentrando e centralizando o capital, formando grandes oligopólios que dominam, inicialmente, o mercado nacional e, posteriormente, internacional. É nesse processo que se constitui as duas classes sociais fundamentais da sociedade capitalista: a classe capitalista (ou burguesia) e a classe operária (ou proletariado), os exploradores e os explorados. E é devido a esse processo de exploração que temos a luta entre essas duas classes sociais. A luta de classes entre essas duas classes se dá no processo de produção, com o controle capitalista sobre os trabalhadores e a resistência desses, nas lutas em torno do salário, entre diversos outros momentos.

Esse processo de exploração tem diversas outras consequências, características e processos envolvidos, incluindo o controle total dos trabalhadores no processo de produção visando aumentar a exploração com o aumento de produtividade e outros processos, como a acumulação de capital, reprodução ampliada do capital, |concentração de capital e centralização do capital.

Fonte

[1] ANT - Associação Nacional dos Trabalhadores.Texto de formação 01: O Capitalismo (Modo de Produção).


PÁGINA INEXISTENTE

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas